Home / Sem categoria / Para acabar com superlotação, Justiça manda de volta às ruas internos do Degase em todo o estado do RJ.

Para acabar com superlotação, Justiça manda de volta às ruas internos do Degase em todo o estado do RJ.

Internos do Centro de Socioeducação Professora Marlene Henrique Alves (Cense), unidade do Degase em Campos, começaram a ser liberados da unidade após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). a medida tem como objetivo, evitar a superlotação. Há três dias,  70 liberações da decisão do STF chegaram ao Cense e 12 adolescentes foram efetivamente liberados mediante a presença do responsável.

O pedido de liberdade aos adolescentes em conflito com a Justiça foi uma decisão do ministro Edson Fachin, do STF, para evitar a superlotação das unidades de internação para esses menores infratores. EM campos, a medida já está sendo cumprida. No entanto para a maioria dos responsáveis por esses menores, é o retorno ao lei familiar mas, para outros mais preocupações já que com a liberação às responsabilidades por esses adolescente deixa de ser da Justiça, passando para os familiares.

exemplo recente foi o criem bárbaro ocorrido contra o menino de 10 anos, que foi estuprado e morto pelo próprio primo de 18 anos. O jovem cumpria pena socioducativa no Degase até ser liberado inicialmente em regime semiaberto e depois solto com compromisso de retornar na próxima semana. Nesse período foram do Degase, ele cometeu pelo menos dois delitos graves, dentre ele estupros e assassinato.

” Eu como mãe gostaria que meu filho estivesse o tempo todo ao meu lado mas, também como mãe sei que o tempo que ficou internado no Degase não mudou o seu modo de agir. tenho medo sim, dele ir para a casa e fazer cometer novos erros. O que farei, já que estou como sua responsável legal? preocupa-se uma mãe de interno do Degase.

De acordo com Degase, visitas oficiais serão realizadas aos menores enquanto estiverem foram da unidade. Segundo ainda a informação, qualquer desvio de conduta desses adolescentes beneficiados com a medida, eles poderão retornar ao Degase.

Por: Sandra Santos

Você pode Gostar de:

Pescador de 56 anos está desaparecido em Barra do Itabapoana

O pescador Geraldo Ayres Rosa, de 56 anos está desaparecido desde a noite do último …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *