Home / Italva / Pesquisa aponta Léo Pelanca disparado na corrida eleitoral de Italva

Pesquisa aponta Léo Pelanca disparado na corrida eleitoral de Italva

A corrida eleitoral em Italva caminha para uma vitória com folga do candidato Léo Pelanca (PSC). Pesquisa de intenção de votos divulgada no último fim de semana pelo instituto Grande Rio Pesquisas aponta que, no cenário estimulado, ele tem 49,3% das intenções de votos. O segundo colocado é Gerlindo Motoka (Podemos), com 15,3%, seguido por Drª Isabel Fernandes (PP), com 6,7%; Bruninho (Republicanos), 5,3%; e Marcos Henrique (PTB), 3%. A soma das intenções de votos dos demais candidatos é de 30,3%, inferior ao resultado obtido por Léo. Brancos e nulos, chegam a 0,7%, enquanto 19,7% ainda não sabem em quem vão votar ou não responderam.
No cenário espontânea, quando os nomes dos candidatos não são apresentados, Léo Pelanca também lidera com folga. O candidato do PSC aparece com 22% das intenções de votos, enquanto o segundo colocado, Gerlindo Motoka, surge com 9%; Bruninho tem 2,7%; Drª. Isabel, 1,7% e Marcos Henrique, 1,6%. Léo Pelanca, além de liderar na espontânea, também foi o candidato que apresentou o maior aumento na sondagem, a partir do momento em que o disco com os nomes dos candidatos foram apresentados.
O levantamento também apurou a rejeição aos candidatos. E nesse quesito, o nível é baixo para todos os candidatos. Quem lidera na marca negativa é Gerlindo Motoka, com 17,3%. Depois, aparecem Léo Pelanca, com 15%; Dr. Isabel, 13,7%; Marcos Henrique, 5%; e Bruninho, 3%. Entre os eleitores questionados, 5,3% não apresentaram rejeição a nenhum dos candidatos, enquanto 40,7% não souberam ou não quiseram responder.
A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob a inscrição RJ-09155/2020. Foram ouvidos 300 eleitores, nos bairros Boa Vista, Centro, Cimento Paraíso, Guarnieri, Morro Grande, Nova Cidade, Parque Industrial, Saldanha da Gama, São Caetano, São Pedro Paraíso, Saudade e Vila Rica, entre os dias 3 e 5 de novembro. A margem de erro é de 5,6 pontos percentuais, e o nível de confiança é de 95%.
Líder na pesquisa — Léo foi o autor da ação que levou à cassação da ex-prefeita Margareth do Joelson (PP). Também candidato a prefeito em 2016, ele perdeu por 141. O pleito, contudo, foi posteriormente anulado, por irregularidades da chapa vencedora.
Em 2016, três dias antes da última eleição municipal, durante busca e apreensão da Justiça Eleitoral na casa de Margareth, foram descobertas 200 bonecas que, segundo denúncias, seriam distribuídas em troca de voto. Também foram encontrados títulos de eleitor e contas de luz. Isso gerou uma ação de investigação eleitoral movida pelo então candidato Léo Pelanca. Embora a ação tenha sido movida por ele, a denúncia que a originou tomou por base elementos descobertos pela própria fiscalização. O processo de cassação foi confirmado em três instâncias e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) chegou a convocar novas eleições este ano no município — que não ocorreram devido à pandemia do coronavírus.
Fonte: Site Folha da Manhã

Você pode Gostar de:

Morre de Covid-19 o deputado estadual João Peixoto

Ele estava internado com Covid-19 desde o dia 27 de agosto no Hospital Geral Dr. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *