Ultimas Noticias
Home / Sem categoria / Polícia Civil prende o sexto suspeito e mentor intelectual dos assassinatos do pequeno Gabriel e do avô, crime ocorrido no Nova Canãa em Campos

Polícia Civil prende o sexto suspeito e mentor intelectual dos assassinatos do pequeno Gabriel e do avô, crime ocorrido no Nova Canãa em Campos

Mais um suspeito preso pelo assassinato do pequeno Luiz Gabriel, de cinco anos e do avô, o vigilante Eucilenio Pinheiro, de 38 anos.  Um homem com apelido Biraldo, foi preso, no fim da tarde de terça-feira (19), em Guarapari, no Espirito Santo. O duplo homicídio aconteceu o no dia 7 de novembro, no bairro Nova Canaã, em Campos dos Goytacazes.

Biraldo foi localizado pelos inspetores da 146ª Delegacia de Polícia (Guarus) os quais receberam apoio de policiais capixabas na prisão. Ele é o sexto e seria o último suspeito de envolvimento no crime a ser detido e, segundo a Polícia Civil, seria o mentor intelectual do atentado.

Segundo o delegado titular da 146ª DP, Pedro Emílio Braga, o investigado é apontado como o mandante do crime que chocou a região. Na ocasião, indivíduos armados invadiram a residência e abriram fogo contra familiares de um desafeto, quando a criança e o avô foram assassinados. A avó do menino também ficou ferida mas, sobreviveu.

Delegado Pedro Emílio. Foto: Reprodução Intertv

Nota da Polícia Civil afirma que “conforme apurado, a chacina é resultado de uma represália, fruto do conflito entre facções narcotraficantes rivais naquela localidade. Após menos de 10 dias do crime, o fato se encontra cabalmente elucidado, em todas suas circunstâncias, além de qualificados e presos todos os seis envolvidos neste crime de rara barbaridade”.

Durante coletiva de imprensa, realizada nesta quarta, o delegado explicou que as mortes de neto e avô foram motivadas por um conflito anterior ocorrido na comunidade de Pernambuca, onde Biraldo seria o chefe do tráfico local.

“Biraldo comandaria de Guarapari a atividade ilícita naquela região, que também incluiu o tráfico em Ururaí. O pai no menino tentou separar uma briga entre um amigo e integrantes da facção comandada por Biraldo” declarou Pedro Emílio

Ainda dando explicações sobre a participação de Biraldo, o delegado disse que o pai da criança, que mora em Pernambuca, teria sido jurado de morte ainda durante o conflito que envolvia a disputa por um cavalo. Temendo por sua vida, ele saiu de Pernambuca e se mudou para a casa dos pais, em Nova Canaã.

“Esse indivíduo que jurou o pai na criança de morte, nesse contexto da rivalidade entre o tráfico, acabou sendo morto após esse desentendimento. Seus comparsas de suspeitaram de que o autor do crime seria o pai do menino. Por isso, foram até Nova Canaã para se vingar. Não há elementos que liguem o pai da criança à autoria do crime ou ao tráfico de drogas.

Biraldo se manteve calado na delegacia, afirmando que só falará em juízo.

Disque-denúncia: (22) 99701 3300.

Por: Sandra Santos

Você pode Gostar de:

Prefeitura inicia nesta quarta (8) pagamento de servidores referente a dezembro

A Prefeitura de Campos definiu cronograma de pagamentos de servidores da ativa para o período …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *