Home / Itaperuna / Prefeito do município de ITAPERUNA RJ é denunciado

Prefeito do município de ITAPERUNA RJ é denunciado

Deputado questiona contratação de temporários na Saúde às vésperas da eleição.

O Ministério Público Estadual de Itaperuna, no Noroeste Fluminense, recebeu denúncia contra o prefeito, Marcus Vinícius de Oliveira Pinto, o Dr. Vinícius (DEM), por improbidade administrativa na contratação de funcionários temporários em período eleitoral usando R$ 13 milhões do fundo municipal de saúde para combate à pandemia da Covid-19.

Segundo a denúncia, apresentada pelo deputado estadual Felippe Poubel (PSL), o prefeito de Itaperuna, após decretar calamidade pública por causa da pandemia, instalou hospital de referência para tratamento da Covid-19 e equipou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) “de maneira obscura”. Ainda de acordo com a denúncia, dos R$ 13 milhões liberados pela prefeitura para o enfrentamento da pandemia, R$ 4 milhões eram para aquisição de insumos e R$ 9 milhões para contratação de pessoal

O deputado Felippe Poubel questionou o fato de as contratações acontecerem após a flexibilização da economia do município e às vésperas das eleições municipais e sugeriu que os temporários trabalhariam como “cabos eleitorais e militantes digitais” durante a campanha deste ano. “Caso o prefeito pague um salário mínimo para cada contratado temporariamente, ele terá 9 mil cabos eleitorais, haja vista que os setores de saúde para tratamento da Covid estão abarrotados de funcionários desde o início da pandemia e agora que já se flexibiliza o comércio, bares, cultos religiosos, etc, não há razão para investir R$ 9 milhões para contratação de pessoal para combate à Covid”, diz Poubel na denúncia.

Obra inacabada

O deputado Felippe Poubel também visitou a obra da Ponte Aeroporto-Frigorífico, sobre o Rio Muriaé e denunciou que, dos 8 km previstos no projeto da ponte, apenas 400 metros foram construídos. Ele questionou a promessa do prefeito de iniciar a licitação para o término da obra. “Isso aqui é uma obra estadual. Como pretende fazer licitação sem criar convênio?”

Eleito em 2016 no primeiro turno, com 66,9%, o prefeito Dr. Vinícius é investigado em outras oito ações por improbidade administrativa e chegou a ser afastado do cargo entre março e novembro do ano passado durante investigação sobre supostas irregularidades na contração de serviços de coleta de lixo.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa do prefeito Dr. Vinícius.

Fonte: O DIA.

Você pode Gostar de:

Gilson Daniel lança ex-secretário de Governo Wanderson Bueno a prefeito de Viana (ES)

O Podemos realizou a convenção de Viana neste domingo (6/9) e lançou o nome do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *